• Acessibilidade
  • A-
  • A
  • A+

Prefeitura exige organização de filas nos bancos e rigor no toque de recolher

As medidas serão embasadas no decreto 030/2020-PGMP que estabelece a tomada de diversas ações para coibir a disseminação do coronavírus em instituições financeiras.

Notícia do dia 24/04/2020
Prefeitura exige organização de filas nos bancos e rigor no toque de recolher Foto: Pitter Freitas

A Prefeitura de Parintins promoveu, nesta quinta-feira (23), uma reunião com as gerências de agências bancárias, representantes de casas lotéricas, Defensoria Pública do Estado do Amazonas, Polícia Militar e Polícia Civil para definir medidas que visam extinguir as aglomerações nas partes internas e externas de agências bancárias e loterias.

 

As medidas serão embasadas no decreto 030/2020-PGMP que estabelece a tomada de diversas ações para coibir a disseminação do coronavírus em instituições financeiras. Segundo o decreto, as agências bancárias e lotéricas necessitam adotar medidas restritivas para evitar aglomerações.

 

Dentre as medidas para impedir a proliferação do vírus ficou estabelecido que as instituições financeiras contratem colaboradores temporariamente para organizar filas e higienizar os terminais de atendimento durante o período de funcionamento. "Vamos estabelecer que até segunda-feira os bancos se adequem. Na terça-feira começa a haver multa", salienta Bi Garcia.

 

Sobre a situação da Caixa Econômica Federal, que vem recebendo maior número de público em razão do auxílio emergencial repassado pelo Governo Federal, o prefeito anuncia que o Município auxiliará na distribuição de senhas para diminuir o público na área interna e externa da agência. “Vamos retirar a entrega de senhas da Caixa Econômica para descentralizar essa multidão que está indo ao banco. Com isso vamos ter um atendimento selecionado do ponto de vista que as pessoas vão receber a senha e vão em outro dia para serem atendidas”, informa.

 

TOQUE DE RECOLHER

 

Outra medida definida é o endurecimento do toque de recolher. Polícia Militar, Guarda Municipal, Empresa Municipal de Trânsito e Transportes e Vigilância em Saúde vão atuar na fiscalização para que a determinação seja cumprida.

 

Pessoas que estiverem circulando nas ruas entre 18h e 6h sem justificativa serão detidas e terão os veículos apreendidos. Trabalhadores de estabelecimentos públicos e privados essenciais estarão amparados e terão circulação liberada.